Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: Uma chance para Recomeçar


Título: Uma Chance para Recomeçar • Autora: Diana Scarpine • Editora: Pandorga • Páginas: 432 • Ano: 2016

 "Uma chance para Recomeçar" é o novo livro da Diana Scarpine, uma das parceiras aqui do blog e como eu gostei muito do primeiro livro dela, "Entrelace", eu estava realmente bem animada para ler esse livro e para a minha felicidade fui conquistada pela história.


 Em "Uma chance para Recomeçar" vamos conhecer Carina, ou apenas Cal para os mais íntimos, uma workaholic que vive em função de seu trabalho e que por conta disso vive em um grande estresse. 
 Todo esse estresse fez com que Cal "ganhasse" uma paralisia facial e agora ela está afastada de seu trabalho para se cuidar passando por algumas fisioterapias. Na clínica em que frequenta, ela acaba recebendo uma indicação para começar a fazer sessões de massoterapias, pois isso poderia ajudá-la com o estresse.
 Cal decide seguir a indicação e é nesse momento que conhece Aurélio, um homem que sofreu um acidente muito grave alguns anos atrás, onde perdeu sua família e agora ele vive com as sequelas físicas e emocionais da tragédia. 
 Ele trata Cal de uma forma diferente do que ela está acostumada e ao mesmo tempo que ela sente que quer se aproximar dele, ela também sente que precisa se afastar, mas acaba se aproximando cada vez mais e isso abala Aurélio.
 Será que Cal conseguirá se aproximar de verdade de Aurélio, alguém que só quer mergulhar cada vez mais em sua dor? E Aurélio, será que conseguirá ignorar a única pessoa que se aproximou dele depois de todos esses anos?

"Esse era o meu mundo: completamente escuro e sem sentido. Eu era como um tronco de árvore morto e castigado pelo fogo, do qual restara apenas a casca carbonizada e negra, sem mais nenhum resquício de vida, sem nenhuma possibilidade de voltar a viver. Até que, um dia, alguém despertou minha curiosidade nessa paisagem desolada."

 O ponto mais interessante nas histórias da Diana é ela abordar sempre alguma deficiência e todo o preconceito das pessoas em relação à essa deficiência. Aqui vamos conhecer muitos personagens preconceituosos e também vamos ver o quanto uma pessoa pode ser preconceituosa consigo mesma. No caso, temos Aurélio, um personagem que ficou cego e com a maior parte do corpo cheia de cicatrizes, o que faz com que as pessoas o tratem de forma preconceituosa, mas mais do que isso, ele mesmo o trata assim, pois se sente inútil, um monstro e não acredita que merece ser feliz.
 Mas além disso, a autora bate muito no ponto da falta de acessibilidade da cidade em que Aurélio vive e isso reflete a situação de praticamente todas as cidades, pois é muito difícil achar uma que realmente seja acessível para pessoas com qualquer tipo de deficiência.


 Aurélio é um personagem depressivo e grosso, ele não quer que ninguém se aproxime dele e isso inclui Cal, ainda mais porque ele sente que estar com ela é como trair sua falecida e amada esposa. Mas o leitor vai conseguir compreender esse personagem na maior parte do tempo, pois passar pelo o que ele passou não é algo fácil de imaginar e muito menos de superar.
 Cal é uma personagem muito cativante, ela sempre dedicou sua vida ao trabalho e com isso se tornou uma mulher independente, mas acabou também se tornando alguém solitária e só depois da paralisia que começou a pensar melhor sobre sua vida. Ela se mostra muito forte ao tentar se aproximar de Aurélio, passar por todos os obstáculos de sua vida e não aceita tudo o que impõem à ela. Por vezes me identifiquei com a personalidade dela e isso me fez gostar ainda mais dela.
 O relacionamento dos dois é algo que por vezes me irritou, porque é praticamente todo feito de desentendimentos, onde uma conversa poderia resolver tudo. Mas embora isso tenha me irritado, não é um ponto negativo, pois é algo que acontece muito na vida real e isso vai fazer o leitor refletir muito, além de que dá para entender porque os personagens tiveram esses desentendimentos. 

"O tempo é implacável! Não respeita a dor, a frustração ou o vazio. Ele simplesmente passa, arrastando consigo esses sentimentos para um incômodo passado, mas não para o esquecimento completo."

 Essa é uma linda história de amor, que vai nos emocionar muito e desde o início há coisas para se refletir, começando pela situação de Cal, que nos mostra uma mulher que só pensa em trabalho e isso é algo que acontece com muitas pessoas. Então temos a questão do preconceito e falta de acessibilidade nas cidades. A autora também aborda o machismo algumas vezes. Também há a situação de Aurélio, um homem que se culpa pela tragédia que sofreu e que não consegue superar toda sua dor. Por fim, há n outras coisas para se refletir com essa história e por essa razão a mesma se torna muito interessante, porque o leitor vai passar praticamente a história toda refletindo sobre algo.
 Embora tenha me envolvido bastante com a leitura, confesso que por vezes achei que a história poderia ter sido um pouco mais direta em algumas partes, enquanto em outras achei que poderia ter sido um pouco menos direta.


 Esse é um livro meio gordinho, tem mais de 400 páginas, mas a leitura do mesmo é tão fluída que o leitor não vai perceber as páginas passando e desde o início a história te envolve.
 A diagramação desse livro está muito agradável, começando por essa capa que está muito bonita e que combina com a história. Então por dentro temos as amadas folhas amareladas e um tamanho agradável na fonte dos textos, embora confesse que são um pouco menores do que estou acostumada.

"Não há tormenta capaz de ocultar para sempre o Sol."

 Esse livro me conquistou bastante, mas não virou um dos meus favoritos porque não conseguiu mexer realmente comigo. No entanto, a autora conseguiu criar uma história muito bonita que me fez refletir muitas vezes, pois aborda assuntos importantes e interessantes.
 Enfim, "Uma chance para Recomeçar" é um belo livro sobre recomeços que vai ensinar muita coisa para o leitor, por essa razão eu mais que recomendo a leitura dele para todos.

(livro recebido em parceria com a autora)

Deixe um comentário:

  1. Muito obrigada pela linda resenha, Lari!
    Abraço,
    Diana Scarpine.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Esse livro está na minha lista de desejados já faz um tempinho. Vi muitos blogs fazendo parceria com a autora e resenhando o livro de uma forma incrível e com o Srta. Bookaholic não foi diferente, minha vontade de ler o livro só aumentou, adorei as suas críticas que não li em outras resenhas e a forma que você apresentou o trama, adorei a resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lari!
    Li várias resenhas desse livro e confesso que não me atraiu. A questão do livro demorar para se desenrolar e Carina ficar numa eterna indecisão quanto a Aurélio me incomodou. Mas fico feliz que o livro tenha te agradado. Quem sabe um dia eu possa dar uma chance para o livro?
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu já li esse livro e gostei bastante dele, concordo em grande parte com seus comentários sobre o livro. Achei interessantíssimo um livro onde o protagonista não segue um padrão, pelo menos não um padrão físico. É importante trazer essa diversidade para a literatura.

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Gosto de livros onde a protagonista não segue um padrão físico "normal" para histórias de romance, além de abordar os preconceitos sofridos pelos personagens, são coisas novas de se ver. Porém devo dizer que o livro não me despertou tanta atenção,mas fico feliz que a tenha feito se interessar.

    -Nicoli Alexandre, As Meninas Que Leem Livros.

    ResponderExcluir
  6. O livro me atraiu,mas pela história achei pouco enredo pelo numero de Páginas,mas pela sua resenha o drama é muito bem trabalhado,mas confesso que essa coisa de personagen grosso e tal,é perigoso caso não seja bem desenvolvido,enfim só lendo pra saber.

    ResponderExcluir
  7. Realmente a capa do livro está linda e todos os detalhes nas páginas deixou tudo bastante atraente. Só pelos detalhes do enredo podemos perceber que a autora estruturou bem a história e as personagens parecem bem construídas e interessantes. Fico imaginando o peso que essas tragédias tiveram na vida de cada um e como essa relação poderá mudar isso. Bom, eu adorei e a dica está anotada. Ótima resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Não conhecia esse livro ainda e nem a autora, mas fiquei interessada em ler.
    Gostei da premissa e achei os personagens interessantes. Acho que, mesmo com os problemas de diálogo, deve ser legal acompanhar o desenvolvimento do relacionamento deles.
    Além disso, achei legal saber que, mesmo você tendo dito que o livro não mexeu com você e nem se tornou um dos seus favoritos, foi uma leitura que você gostou e que te trouxe reflexões. Então, vou anotar a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Adorei sua resenha!
    Já li o livro e simplesmente AMEI! Achei divino a forma que a autora nos presenteou com seus protagonistas: totalmente fora dos padrões! Gostei da forma que ela trabalhou o preconceito também :)
    Bela resenha...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie! Tudo bem?

    Só vejo pessoas falando bem desse livro! Eu por outro lado estou com medo de realizar a leitura dele, não me dou bem com romances muito grandes, pois acaba que em algum ponto eu desisto da leitura, mas acredito que futuramente irei dar uma chance para esse, já que só li criticas positivas sobre ele!
    BJss

    ResponderExcluir
  11. OIii
    Já havia visto a capa do livro por ai, mas não conhecia a história. Achei bem interessante ela tratar de assuntos como preconceitos e acessibilidade, temos poucos história focadas nisto. Só achei um tanto exagerado o número de páginas, rs. Prefiro livros mais curtos quando ainda não conheço a autora e sua escrita.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser fantástico! Estou com ele na guia de leituras obrigatórias para abril e espero gostar tanto quanto você. Pelo visto Carina vai passar por uns bocados na vida até chegar aonde quer e é bem interessante a temática do livro, pois quase não ouvimos falar sobre os outros tipos de preconceito.
    Linda resenha!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Oi!!


    Gostei da temática que o livro envolve e posso estar enganada, mas acho que já li a resenha dese em outro blog. Enfim, gosto de enredo que envolve pessoas com necessidades especiais, pois falta esse estilo de estória na literatura. FIco feliz que tenha gostado do livro e triste por não ter tornado o seu favorito, afinal, ele tinha tudo para conquista-la. Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, não conhecia o livro, mas a história parece ser muito interessante. Dessas que mexem com o coração do leitor. Fiquei com vontade de ler! Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá! Eu não conhecia essa autora, na verdade, nem mesmo essa editora. Porém, devo dizer que a premissa dessa história me deixou um tanto instigada. E no momento estou precisando de livros que fluem, por estar passando por uma ressaca literária brava, rs. Dica mais do que anotada!

    ResponderExcluir
  16. Li coisas muito boas a respeito desse livro. É realmente uma história que dá uma esquivada de alguns clichês, mas não sei se eu leria... Não é muito meu estilo de história.

    Justamente por conhecer meu gosto, sei que não vai mexer comigo, como não mexeu com você. Pode nos fazer refletir bastante, mas acredito que poderia ter ido por algum outro viés... não sei.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Lari, como está?
    Já tinha lido algumas resenhas desse livro e sendo sincera demais, ando cada vez mais interessada nele, mas no momento não estou com vibe para dramas porque depois que li um desses, fiquei tão abismada que eu meio que abri mão por agora do gênero. Foi uma excelente experiência, mas mexeu demais comigo.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Terminei de ler esse livro na semana passada, e gostei bastante.
    O que não curti muito foi de como o casal brigava o tempo todo, por tão pouco.
    Gostei de saber um pouco mais das dificuldades e preconceitos que os cegos sofrem. Infelizmente, uma realidade.

    ResponderExcluir
  19. Oiii!!!
    Eu já conhecia esse livro e já tinha sido conquistada e convencida a ler rs. Depois de ler sua resenha, a minha certeza de que devo ler o quanto antes foi novamente retomada kkk. A história para mim tem tudo o que gosto, e eu tenho certeza que a resistência de Aurélio da para ser compreendida, mas com paciência isso será revertido com certeza. Eu mais do que torço por eles, por isso quero conferir mais dessa história. Traumas e perdas são dificieis de mais de serem superadas, mas com ajuda e um novo amor no caminho, a superação é menos dolorosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu não conhecia o livro e fiquei com vontade de ler. A premissa é muito interessante e a autora ganhou vários pontos comigo por abordar o preconceito que pessoas com deficiência, seja qual for, sofrem. É um tema que precisa ser abordado cada vez mais e eu nunca li uma obra assim de um autor brasileiro. Já adicionei a minha lista.
    Beijos!

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger