Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: George


Título: George • Autor: Alex Gino • Editora: Galera Junior • Páginas: 144 • Ano: 2016

 Eu sou apaixonada por livros juvenis e quando vi esse fiquei animada de cara, porque até agora não tinha lido nada que abordasse os transgêneros e acho o tema muito interessante. 
 Como se trata de um livro juvenil, o mesmo é bem simples e curtinho, mas ao mesmo tempo tem uma história muito emocionante que me conquistou bastante, o que faz com que chegue a ser difícil falar sobre o livro.


 Em "George" vamos conhecer uma garotinha que nasceu em um corpo de garoto, ela sabe que é uma garota, pois se sente uma, mas ninguém a vê assim e ela não fala sobre isso com ninguém, pois não parece que alguém vá compreender.
 Um dia a sua professora diz que os alunos vão encenar uma peça de teatro sobre "A menina e o porquinho" e George quer muito ser a aranha Charlotte, mas ela é um menino e por isso não sabe como irá conseguir o papel.
 Com a motivação de Kelly, sua melhor amiga, George decide que vai ensaiar as falas de Charlotte e fazer o teste para ela, mas quando diz isso para sua professora, a mesma diz que ela não pode ter esse papel, pois ela é menino.
 Mas George quer muito ser Charlotte no teatro e mostrar para todos que ela é uma menina, só que isso parece impossível.


 George é uma personagem extremamente cativante, ela é uma garota muito inteligente e sensível, mas ninguém a entende e por ser assim, ela sofre bullying na escola, o que torna tudo ainda mais difícil para a personagem.
 Kelly é hilária, sempre muito animada e divertida, ela é uma ótima amiga, sempre do lado de George e a aceita como é, além disso busca sempre ajudar sua amiga e fazer a mesma feliz.
 Temos mais vários outros personagens, mas as duas são as que mais aparecem e as mais cativantes também.

"- O que quero dizer é que só uma pessoa especial chora por causa de um livro. Mostra compaixão além de imaginação."

 É um livro simples, mas que me fez pensar muito, eu tentei imaginar o que eu faria em uma situação dessa, como eu iria ajudar alguém como George, se eu ao menos iria conseguir entender a pessoa. Mas não consegui chegar à uma conclusão, acho que é só passando por algo assim para saber mesmo, mas se por acaso um dia estiver nessa situação, eu espero ser compreensiva.
 Espero isso porque acompanhando a história de George vi como é difícil encontrar alguém compreensivo e que tente ajudar, e por ser difícil a pessoa sofre bastante e ao acompanhar o sofrimento de George eu sentia meu coração apertado.
 Algo que me incomodou foi a professora de George, obviamente ela não fez por mal, mas ela convivia com a garota e não percebeu que ela era uma menina? E ela agiu de uma forma um tanto preconceituosa quando nem ao menos permitiu George terminar seu teste. 
 No entanto, isso me fez pensar muito também, pois a professora realmente não era uma personagem má, ela reagiu da forma que a maioria das pessoas reagiria, pois a gente não está acostumado a lidar com algo assim.
 Nós vivemos em um mundo que não aceita facilmente o que é diferente, que nos impõe constantemente o que é de menina e o que é de menino, que não tenta disseminar o respeito ao próximo e a compaixão e isso faz muitas crianças sofrerem, como é o caso da nossa protagonista.


 Esse é um livro com uma narrativa fácil e envolvente, então o leitor é conquistado de imediato e a leitura flui facilmente. Além disso é um livro curto, logo a leitura pode ser feita rapidamente.
 A diagramação está muito agradável, começando pela capa que está bem simples, mas ao mesmo tempo muito bonita e por dentro as folhas são amareladas e o tamanho do texto está ótimo.


 "George"  é uma história curta e simples, o autor não se aprofundou nos assuntos abordados, mas conseguiu criar uma história muito emocionante e com mensagens incríveis.
 É um livro fácil de ler e com uma história muito boa mesmo, logo é uma boa indicação para todos,  independente da idade, pois depois de ler essa história o leitor vai ter uma visão diferente, é impossível ele continuar o mesmo depois de ter contato com George e aprender muito com sua história.

(livro recebido em parceria com a editora)

Deixe um comentário:

  1. Bom dia! Realmente a leitura parece leve e agradável, mas não me atraiu, maa não tiro a beleza da sua resenha, que por sinal me agradou muito.bjs e sucesso viu

    ResponderExcluir
  2. Estou com muita vontade de ler este livro e parte disso se dá ao fato de querer saber como o autor inseriu o tema, mesmo sabendo que poderia encarar estereótipos e rótulos. Fiquei encantada com as suas considerações e espero poder ler em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Sua resenha me fez ficar encantada por esse livro. Não estava na minha lista de futuras leituras, mas agora quer muito ler.
    Meu interesse é ainda maior por se tratar de uma criança trans, por mais que se fale e até mesmo na literatura ainda é raro inserir essa temática no universo infantil e os personagens sempre acabam sendo adultos ou adolescentes.
    E não sei se mais alguém teve essa sensação ao ler sua resenha, mas apesar de ter nascido no corpo de menino, não consegui imaginar o George como menino.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Já estou de olho nesse livro desde que soube de seu lançamento.
    A premissa dele é bem interessante e parece enfatizar bastante para que sejamos sempre nós mesmos.
    É muito bonita a forma como é abordada a temática e fico um pouco comovida com a situação de George. Pretendo ler assim que possível.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Engracado ler sua resenha,pois acabei de ver outra resenha sobre esse livro e já tinha me encantado. Eu amei a temática de transgênero que é tão difícil de se ver. Além disso, que capa linda, minimalista e divertida. Dica super anotada

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Esse livro está na lista desde o lançamento e estou LOUCA para ler, pois ele parece ser extremamente singelo e trazer um aprendizado enorme!
    Por todas as resenhas que li, também não consigo entender a professora de George, é impossível ela não ter notado, sabe?
    Infelizmente, nosso mundo não aceita nada que sai do padrão que foi estabelecido sabe-se lá por quem! Esse livro é, na minha opinião, um tapa na cara de quem não aceita diferenças.
    Adorei sua resenha e só fiquei, ainda mais, curiosa para ler!
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi!

    Toda vez que vejo livros que abordam a homossexualidade, a identidade de gênero, etc, fico muito feliz. A Literatura é poderosa e faz muito as pessoas abrirem a mente. George é um livro que eu estou querendo muito ler, por sua temática e por todos os elogios que fazem sobre ele. O ser humano tem medo e age de maneira ruim quando desconhece algo. Fiquei bem contente com a sua resenha, espero ler e amar tanto quanto você.

    beijos =)

    ResponderExcluir
  8. Heey, tudo bem? Esse livro também chamou minha atenção logo de cara, pois o tema é extremamente interessante e bem-vindo na literatura jovem. Minha irmã já leu e adorou. Lerei muito em breve e tenho certeza que irei gostar também <3 Sua resenha ficou ótima! :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu também adoro livros infantis e esse me chamou muito a atenção por tratar desse assunto de crianças transgêneras, e é um assunto muito importante para se discutir, porque devemos ensinar que isso acontece e não tem nada de errado.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu estou bem interessada nesse livro, pois além de ter como focado os leitores mais jovens e assim ser uma leitura mais rápida, naturalmente, acho muito importante tratar de pessoas transgêneras, por serem vistas sempre com muito preconceito e por ter muita gente que não "entende" muito bem.
    E pelo jeito, o autor faz isso sem forçar muito.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/09/a-lista-resenhadesafio.html

    ResponderExcluir
  11. OI!!

    Não é de hoje que paquero esse livro. Primeiro ele tem uma linguagem propícia para a faixa etária, trás um tema atual e polêmico e além de tudo: conscientização. Fala-se muito do "diferente" mais com conceitos errôneos e com o preconceito aflorado, então é uma forma de alerta as pessoas que respeitar o próximo é um dever. Enfim, não vejo a hora de ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Primeiramente, que capa mais fofa *-*
    Bom, o livro parece ser uma história graciosa e que nos faz ter uma reflexão sobre um assunto que é especial.
    Eu não conhecia nem a obra, nem o autor, mas com essa sua resenha maravilhosa, agora quero muito ler.
    Você descreveu o livro e colocou sua opinião com sentimento, isso conta muito (pelo menos pra mim) numa resenha.
    Ficou ótima e peguei a dica com muito amor, beijos ⚓

    ResponderExcluir
  13. Sua resenha ficou um primor! Acho interessante a maneira que a personagem é abordada na história e é com certeza uma obra que traz muitas reflexões referente as nossas atitudes e posicionamentos com o outro. Também concordo que a professora não agiu por maldade, agiu simplesmente como a maioria agiria e aí está o ponto. Poder observar atitudes que por vezes poderia ser as nossas.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Já começo por aqui dizendo que amei a forma como você se referiu a George o tempo todo. Isso mostra como foi compreensiva com a trama e com a personagem, gostei muito.
    O que eu posso dizer? Estou simplesmente encantada com o enredo e espero ler esse livro ainda esse ano, já coloquei ele aqui na minha lista de desejados.

    Obrigada pela dica.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  15. Oiee, tudo bem?? Gente, que fofoooo! Já tô apaixonada por um livro juvenil, ainda mais tratando desse assunto tão delicado, já ganhou todo o meu amor. Quero hoje mesmo!E viva as diferenças, porque no final o amor é que deve prevalecer. Bjossss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi
    George está em minha lista de desejados! Com certeza espero ter a oportunidade de conhecer esse personagem tão incrível. Amei ver que é um livro juvenil que está tratando a aceitação do diferente. Precisamos de mais obras assim para estimularmos o conhecimento e excluirmos o preconceito.
    Sem falar que a capa é um amor.
    Adorei sua resenha e espero ter oportunidade de ler em breve!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  17. Oi,
    Eu já li resenhas sobre esse livro, e achei interessante essa pegada LGBT mas não leria. Pois querendo ou não, nunca fui de ler livros do gênero.

    Estou com muitos livros New Adult e espero continuar com essa pegada "Hot", daqui até lá vou pensar se começo ou não essa leitura do livro GEORGE.

    P.S eu adorei essa capa, simples e fofa :)

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  18. Oie!!!
    Acho interessante a abordagem deste livro ser leve, pois facilita a assimilação do assunto pelo leitor.
    O assunto em si ainda é muito novo e concordo com você que a professora inicialmente não teve culpa.
    Valeu a dica!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentelivros.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oiee ^^
    A Melissa (não consigo chamá-la de George...hehe') é incrível, né? Eu gostei muito do livro, mas sentia um aperto no coração sempre que ela tentava contar para alguém que era menina, e não conseguia, ou a pessoa não entendia. Só achei que o final ficou um pouco vazio, esperava um pouco mais dele. Tirando isso, o livro é perfeito!
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi! Como está?
    Uma resenha bela e profunda sobre um livro que trata de um tema que ainda causa tanta polêmica e é alvo de tanto preconceito: a transgeneridade.
    Conheces um livro chamado "Meu nome é Amanda"? É uma autobiografia linda escrita pela youtuber Mandy Candy, uma pessoa extraordinária!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá! Mesmo hoje ainda é muito difícil encontrar livros que lidem com essa temática, quando representatividade é tão importante, sempre que vejo resenhas desse livro fico com essa sensação de ser um livro simples (como você falou), mas emocionante. Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  22. Oi!

    George está no topo da lista de próximas aquisições!

    É um livro profundo e emocionante e acho esta diagramação incrível.

    Pretendo ler logo. Tenho certeza que há muitos ensinamentos nesta história!

    Gostei muito da sua resenha (:

    ResponderExcluir
  23. Ai gente que enredo interessante e complexo, nos faz pensar diversas vezes não é?
    Já tinha ouvido falar do livro, mas não cheguei nem de ler a sinopse, agora com a tua resenha fiquei curiosa em relação ao desfecho da história.
    Xoxo

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger