Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: A pequena guerreira


Título: A pequena guerreira • Autor:  Giuseppe Catozzella • Editora: Record • Páginas: 224 • Ano: 2016

 Fiquei pensando em como escrever essa resenha, porque é algo difícil, visto que essa leitura foi impactante, me deixou parada pensando na história por muito tempo depois de ter concluído a mesma e por diversos momentos me vi com o coração na mão enquanto acompanhava a narrativa.
 "A pequena guerreira" é uma história que eu imaginei que seria bonita e embora a capa combine com a história, a mesma não passa o quanto essa história é dolorosa, mas avisa que é uma história inesquecível, o que é verdade, pois não dá para esquecer nada desse livro.


 Em "A pequena guerreira" vamos conhecer Samia, ela tem oito anos e seu melhor amigo, Alì, também tem, os dois moram na mesma casa, embora façam parte de clãs inimigos que estão em guerra desde antes deles nascerem, mas isso não importa para eles.
 Os dois gostam muito de correr, apesar das ruas de sua cidade não serem as melhores, os amigos se divertem bastante e desde sempre Samia sentiu que nasceu para ser uma campeã, então ela começa a levar a sério a corrida para conseguir chegar aos seus objetivos e também libertar seu povo.
 Mas é praticamente impossível para a menina, ela vive em meio a guerra, logo o esporte não é a prioridade de ninguém na sua cidade, como consequência não tem ninguém ali para ajudá-la, a não ser Alí e juntos eles começam a treinar para Samia se tornar uma campeã.
 No entanto, cada dia se torna mais difícil para Samia seguir seu sonho, a vida começa a se tornar cada vez mais complicada e perigosa, e diversas vezes a menina se vê perdida, mas é seu sonho e ela não pode desistir.

"Quem sabe um dia poderíamos descobrir as leis que levavam os homens a fazer guerra, e, nesse dia, nós a eliminaríamos para sempre. Seria o dia mais bonito da história da humanidade."

 A história se passa numa Somália destruída pela guerra e como toda história sobre guerra. é doloroso acompanhar tudo, vamos lendo crueldades e a cada página vamos ficando com o coração mais na mão ainda, pois nossa protagonista corre perigo só por estar vivendo no lugar que vive.
 Samia é uma personagem que conquista o leitor logo de cara, ela é determinada e corajosa, nunca ligou para a guerra e assim não permitiu que a mesma tirasse de si seu sonho e sua felicidade. Mas a guerra é cruel, logo vai machucar muito a nossa protagonista, mas ela sempre se mantém forte e a sua determinação inspira o leitor a dar o seu melhor também, visto que para nós é tudo mais fácil.
 Alì é um personagem muito importante na história, é o melhor amigo de Samia, é quem a motivou a seguir seus sonhos e a ajudou a ser uma atleta. Mas além disso é um garoto forte e corajoso, para ele tudo era mais difícil ainda na cidade, mas ele sempre enfrentou todo o perigo que apareceu na sua frente.
 Também temos outros personagens extremamente cativantes na história, como: Hodan, irmã de Samia que sempre gostou muito de cantar e tinha como sonho ser livre, ela sempre esteve ao lado da irmã motivando a garota e confortando a mesma, além de que também é uma personagem muito corajosa. O pai de Samia, um homem determinado que enfrentou todos os perigos para sustentar sua família e sempre foi um pai maravilhoso. Também temos a mãe de Samia, uma mulher forte que sempre cuidou dos seus filhos e os amou.

"- Você nunca deve dizer que tem medo, pequena Samia. - Ele ficou sério. - Nunca. Caso contrário, as coisas das quais tem medo parecerão grandes e acharão que podem vencê-la."

 A guerra tirou tantas coisas dessas pessoas, inicialmente elas foram proibidas de irem até o mar, então depois foi proibido ouvir música e os cinemas foram fechados, pois essas coisas alimentavam sonhos e isso não era permitido. Além disso as roupas também começaram a ser fiscalizadas, os homens deviam usar apenas calças compridas e as mulheres só poderiam usar burca preta.
 E isso é chocante, o leitor se vê pensando em como seria ter sua liberdade apagada desse jeito, sem ao menos poder usar a roupa que preferisse. A gente fica revoltado ao ver como as pessoas eram obrigadas a viver, é doloroso acompanhar tudo, mas ao mesmo tempo é de extrema importância, pois temos uma visão mais ampla da guerra nesse lugar.

"É isso. A guerra, como já disse, me privou do mar. Em compensação, me fez querer correr. Porque grande como o  mar é minha vontade de correr. A corrida é meu mar."

 Além disso também lemos sobre como era a fuga dessas pessoas para outros países e essa é a parte que mais partiu meu coração, pois vemos ali como a humanidade é cruel, as pessoas se aproveitam de outras que estão desesperadas e as trata feito animais.
 Mas durante toda essa história triste e dolorosa, vemos uma protagonista forte que não desiste do seu sonho, o que nos deixa admirados, mais ainda porque o sonho de Samia não era apenas sumir e ser uma campeã só por ela, mas ser campeã para poder libertar seu povo.
 E então temos um final doloroso assim como toda a história, a nossa protagonista ainda nos mostra o quanto é forte e determinada, nos mostrando que jamais devemos desistir de nossos sonhos, pois de uma forma ou outra iremos conseguir.


 A leitura desse livro é extremamente fluida, pois a história de Samia é envolvente e ficamos cada vez mais curiosos para saber como tudo termina para a personagem. É uma história que aborda algo difícil e por vezes é doloroso acompanhar tudo, mas a narrativa é leve, não contendo nada pesado e dramático.
 A diagramação está muito agradável, a capa está simplesmente linda e combina com a história, embora como comentei não passe o quanto é dolorosa a história contida no livro, mas é leve assim como a narrativa.
 Por dentro o livro está muito simples, mas muito agradável, pois possui folhas amareladas e o tamanho da fonte do texto está ótimo.


 "A pequena guerreira" foi uma leitura que conquistou o meu coração, mas também o partiu inúmeras vezes, me fazendo refletir sobre várias coisas e sentir a dor que os personagens sentiam, embora eu não tenha chorado.
 É um livro sensível que narra uma história extremamente triste e emocionante de uma forma leve e fluida, e por ser baseado em uma história real torna tudo ainda mais interessante.
 Por fim, devo comentar que é realmente uma história inesquecível que vai conquistar o leitor, trazer muita coisa para o mesmo pensar e por tudo o que senti ao ler eu super recomendo a leitura, pois nada melhor que um livro que realmente mexa com o leitor.

(livro recebido de parceria com a editora)

Deixe um comentário:

  1. Oi Larissa
    Eu tinha visto sobre esse livro, mas ainda nao tinha lido nada a respeito. A capa é mesmo muito bonita e eu não imaginava que o enredo fosse assim. Com certeza, imagino que deve ser um livro muito sensível e emocionante. Fiquei extremamente curiosa sobre Samia, ainda mais depois de ler seus comentários tão positivos para com a trama. Ótima resenha!
    beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Hey!

    Nem imagino como é viver em um ambiente assim. Mas acredito que seja um livro que trás lições importantes e que nos faz pensar em como algumas pessoas tem a vida tão diferente da nossa e ainda assim não desistem dos seus sonhos.

    Beeijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Hey!
    Esse livro parece ser bem legal mesmo, e fiquei muito surpresa por eu nunca ter ouvido falar dele. Gostei demais da premissa, principalmente pela protagonista ter apenas 8 anos e ser determinada dessa maneira. Imagino que a leitura nos traz muita reflexão, e eu adoro quando um livro faz isso. Além do mais, deve ser uma história muito envolvente e emocionante, principalmente porque não vi traços de romance. Gostei da sua resenha.
    Um abraço!

    https://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Sem comentários o tanto que abomino guerras. Nossa, não consigo nem imaginar como é viver num lugar e as restrições irem chegando, que tortura não poder ir até o mar e pior ainda ser impedida de ouvir música, depois os cinemas fecharem, simplesmente porque essas coisas alimentam sonhos! Como viver num clima desses sem ter ao menos sonhos de que se alimentar? Parece mesmo um livro bem sensível e que parte o coração da gente, ou seja, bem meu tipo de livro... Quero ler!

    ResponderExcluir
  5. Oi, adorei a forma como você descreveu o cenário do livro e deixou meu coração bem apertadinho. Acho que é o tipo de leitura que vou adorar fazer porque gosto desta pegada mais melancólica e triste. espero que meu coração seja despedaçado também...
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oie... parabéns pela excelente resenha e pelas fotos lindas!
    No entanto, embora o livro pareça se tratar de uma história de luta e superação - ou não - creio que não seja um momento apropriado em minha vida ler um livro como esse.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    É tão bom e gratificante quando um livro toca nosso coração. Confesso que apenas de ler sua resenha já fiquei com o coração tocado e bem curiosa em relação a leitura. Acho que a história, além de fluída é super envolvente e marcante.
    Adorei saber que a protagonista é forte e isso foi mais um ponto positivo que o livro ganhou.
    Obviamente, já anotei a dica e quero muito ler.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu já tinha ouvido falar desse livro e me chamou muito a atenção por causa desse cenário de guerra. Livros assim são muito importantes para a gente realmente conhecer o que se passa nesses países e como é dura a vida de quem ainda fica por lá. Achei muito bonita a amizade de Samia e Ali e fiquei muito curiosa para ler esse livro. Vou adicionar na minha lista.
    Beijos.
    arsenaldeideiasblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Achei o livro super interessante pelo tema que aborda, acredito que ficaria muito emocionada e comovida com isso.
    Adorei a resenha e a capa é linda. Amo capas de cor azul e esta é de uma delicadeza.


    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Há um tempo estou querendo ler esse livro e não sabia que se tratava de uma história tão emocionante. Fiquei muito curiosa para saber mais sobre o desfecho da obra e só espero não derramar lágrimas, pois não sei se este é caso. Gostei muito da capa também, super linda.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  11. Olá♥
    Como assim eu nunca vi esse livro?Eu preciso dele urgente na minha estante♥
    De incio quando você disse que ficou com coração na mão já percebi que a história realmente deveria ser boa, lendo sua resenha a Samia já me conquistou por toda sua força de vontade . Creio que é um livro que trás uma carga emocional muito grande e talvez até nos faça refletir ♥

    ResponderExcluir
  12. OIEE
    Nunca havia ouvido falar sobre o livro tampouco lido alguma resenha, gostei, me parece ser uma história muito rica e densa, a sua resenha me passou uma grande emoção e acredito que a história te marcou muito, isso me faz sentir vontade de fazer a leitura, gosto muito de livros que vão profundamente nos corações dos leitores.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, ainda não conhecia o livro mas quero muito ler. Eu gosto muito de livros assim, que nos fazem se sentir como o personagem, ainda mais em um contexto com uma carga emocional tão forte. Samia deve ser uma personagem incrível além de envolver a guerra,acredito que seja mesmo muito tocante.
    Ótima resenha,beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, ainda não conhecia o livro mas quero muito ler. Eu gosto muito de livros assim, que nos fazem se sentir como o personagem, ainda mais em um contexto com uma carga emocional tão forte. Samia deve ser uma personagem incrível além de envolver a guerra,acredito que seja mesmo muito tocante.
    Ótima resenha,beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Que resenha mais linda, menina. Deu pra ver como esse livro te emocionou e mexeu contigo.
    Tem uns livros que fazem isso com a gente mesmo ne? Ficamos um tempo refletindo sobre ele e como isso entra na nossa vida.
    Essa história parece dar um grande exemplo de força e vida.
    Apesar de me incomodar muito com coisas relacionadas a guerra, preciso ler esse livro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Apesar de morrer de amores por ler esse livro se a personagem tivesse o dobro de sua idade, não conseguiria digerir uma menininha de 8 anos vivendo assim, chega no meu limite haha. Eu amei a resenha e senti um pesinho no heart, mas, passo a leitura.

    ResponderExcluir
  17. Oiii,
    Nossa, a capa desse livro é linda! A história deve ser muito boa. É bom lermos e nos informarmos sobre como vivem as pessoas em outros países né. Nesses locais as pessoas são verdadeiras sobreviventes e é preciso muita força para seguir em frente.

    ResponderExcluir
  18. Oi Larissa, tudo bem?
    Eu não fazia ideia que esse livro era baseado em uma história real, sabe que me comovi muito com o enredo dele e fiquei bem curiosa para conhecê-lo, fico mega feliz em ver que é uma leitura que mexe com o leitor e que nos emociona, tenho certeza que vou amar o livro! Ótima resenha.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger