Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: À Sombra da Figueira

Título: À Sombra da Figueira
Autora: Vaddey Ratner
Gênero: Literatura Estrangeira
Editora: Geração Editorial
Páginas: 360
Sinopse: Para a menina Raami, de sete anos de idade, o fim abrupto e trágico da infância começa com os passos de seu pai voltando para casa na madrugada, trazendo detalhes da guerra civil que invadiu as ruas de Phnom Pehn, a capital do Cambódia. Logo o mundo privilegiado da família real é misturado ao caos da revolução e ao êxodus forçado. Nos quatro anos seguintes, enquanto o Khmer Rouge tenta tirar da população qualquer traço de sua identidade individual, Raami se apega aos únicos vestígios de sua infância — lendas míticas e poemas contados a ela pelo seu pai. Em um clima de violência sistemática em que a lembrança é uma doença e a justificativa para execução sumária, Raami luta pela sua sobrevivência improvável. Apoiada no dom extraordinário da autora pela linguagem, À Sombra da Figueira é uma história brilhantemente intricada sobre a resiliência humana.

 Esse é um daqueles livros que você termina e fica sem fala, não sabe o que falar para expressar o quanto a história é incrível e me pergunto se serei capaz de transmitir para vocês tudo ou pelo menos a maior parte de tudo o que senti ao fazer essa leitura.
 À Sombra da Figueira é um livro simplesmente maravilhoso que fala sobre a esperança e o quanto o ser humano pode ser forte, mas é um história realmente dolorida, que vai fazer o leitor ficar perplexo com tanto sofrimento e se emocionar com tudo que é narrado.


 Nesse livro iremos acompanhar a pequena Raami, ela tem apenas 7 anos de idade e teve poliomelite, o que a deixou com um problema nas pernas, mas apesar disso sempre foi uma garota feliz e muito amada, faz parte de uma família real e possui pais incríveis.
 Sua vida estava seguindo como a de qualquer criança, mas o Khmer Vermelho invadiu a sua cidade e desde então tudo foi de mal a pior, eles acreditavam que muitas pessoas eram seus inimigos e a família de Raami estava incluída, por isso eles precisaram fugir e fingir serem outras pessoas.
 Mas essa mentira não durou muito e logo Raami se vê separada de todos que ama, só ao lado de sua mãe e irmã, juntas as três precisam aprender a sobreviver em meio a guerra, mas cada dia se torna pior.


 Eu nunca tinha lido nada sobre toda essa revolução no Camboja e nesse livro pude saber sobre o que aconteceu em 1975 lá, com detalhes extraordinários e numa visão muito emocionante, que é a de Raami, personagem que narra a história.
 E o mais bacana de tudo foi ao final da leitura ter descoberto que a história de Raami é nada mais e nada menos que a da própria autora, pois isso fez com que a história se tornasse ainda mais real para mim e mais emocionante também.
 É um livro com uma história extremamente triste que vai deixar o leitor refletindo por um bom tempo depois de encerrar a leitura e é uma história rica, pois a mesma traz vários fatos ocorridos que fazem com que o leitor conheça mais sobre essa época tão triste do Camboja.

"Animais não são como as pessoas. Se os deixarmos em paz, não vão nos machucar. Mas as pessoas sim, mesmo que não tenhamos feito nada de errado. Eles machucam com suas armas, com suas palavras, suas mentiras e promessas quebradas, com sua tristeza."

 A Raami é uma personagem muito cativante, desde o início ela já conquista o leitor, pois é uma garotinha muito forte e que precisou amadurecer antes da hora, era ainda só uma criança quando tudo aconteceu, então ela passou por momentos muito triste, mas nunca desistiu, sempre foi o mais forte que conseguia ser e isso é admirável, e só de pensar que várias crianças passaram por algo assim naquela época faz com que o leitor fique com o coração bem pequenininho.
 Os outros personagens também são muito bem construídos, o pai de Raami é um homem muito admirável, sempre quis um mundo melhor, onde todos tivessem a chance de viver feliz, ele se afastou da garota, mas com o poder das palavras deixou a mesma consolada.
 A mãe de Raami é uma personagem que me fez sofrer muito, foi terrível acompanhar tudo o que essa mulher teve que passar, mas ela sempre foi forte também, teve seus momentos de fraqueza, mas foi uma mãe muito guerreira.

"-Palavras... elas são nossa ascensão e nossa queda, Raami. Talvez seja por isso que prefiro não falar muito."

 Como comentei é uma história muito dolorida, ela fala sobre a morte, pois nessa época isso aconteceu muito, muitas famílias foram destruídas e diversas pessoas morreram, por isso é um livro que vai entristecer muito o leitor, mas é uma história que fala sobre a esperança de uma vida melhor, sobre sempre acreditar que no fim tudo vai melhorar e por isso se torna uma história incrível, pois narra algo real, mas de forma inspiradora.
 O livro também aborda o suicídio, uma ação que muitos julgam, mas que é a escapatória que muitos encontram para o sofrimento deles e às vezes essas pessoas morreram antes mesmo de cometerem esse ato.
 É ao todo um livro que merece uma salva de palmas, pois fala sobre um período muito triste e aborda temas bem interessantes, além de que é narrado de uma forma bem poética e bonita, tornando a história ainda mais extraordinária.


 O trabalho gráfico está maravilhoso, por dentro o livro possui uma diagramação simples, sem detalhes, mas muito agradável para a leitura e essa capa é muito bonita, representa bem a história, sem contar que o título também é ótimo, mas só lendo para ver que ele combina com a história de Raami.
 Não é um livro curto, mas possui uma leitura muito fluida, por isso o leitor pode concluir a leitura rapidamente, mas eu acabei demorando um pouco, acredito que não foi só pela falta de tempo, mas também por toda a carga emocional que esse livro tem, pois muitas vezes eu precisei parar a leitura para assimilar tudo o que tinha acabado de ler.


 É realmente difícil comentar sobre esse livro, ele é espetacular e foi uma das minhas melhores leituras do ano, é aquele tipo de história que fica rodando na sua cabeça mesmo depois de ter encerrado e por ser tão incrível eu recomendo que todos leiam, não só quem gosta do gênero, mas aqueles que também não gostam, porque é uma história incrível que merece ser lida.
 Enfim, acredito que não consegui expressar nem metade do que o livro me causou, mas isso eu já sabia, só espero que mais pessoas o leiam, pois é um livro que vale a pena mesmo.

(livro recebido de parceria com a editora)

Deixe um comentário:

  1. Oie, tudo bem? O livro parece ser bem interessante, apesar de eu não gostar da temática fiquei curiosa pela reação que o livro causou em você.

    ResponderExcluir
  2. Sempre tive vontade de conhecer o Camboja, e não recordo de ter lido nenhum livro que se passa,lá... Saber que a história é da própria autora só aumentou minha vontade de fazer a leitura... gosto de dramas - ainda mais desse gênero...
    sugestão anotada...

    ResponderExcluir
  3. A capa desse livro é poética e o título não fica atrás, a sinopse extremamente convidativa e o enredo, nossa, preciso do livro pra ontem... Tudo nesse livro é um convite perfeito ao deleite literário... EU Preciso :D

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha visto sobre esse livro já e anotado na lista de leitura, mas a sua é a primeira resenha que leio. Fiquei muito feliz em saber que a leitura supera as expectativas. A capa é realmente maravilhosa! Fico muito contente em ver uma grande variedade de culturas dentre as novas publicações aqui no Brasil!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Acho que eu iria chorar com esse livro, nunca li nada sobre o Camboja e acho que seria uma ótima leitura se eu estivesse com tempo. Amei a capa e o título do livro.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro ainda, amei o resume, me deixou com vontade de ler
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
  7. Oi, flor. Nada sabia sobre o livro, mas me arrepiei ao ver que traz a história da própria autora. Como você, eu não sei nada sobre o Camboja ou a guerra que aconteceu lá. Fiquei curiosa em conhecer essa narrativa tão emocionante. Tenho certeza de que será, para mim, um livro tão marcante quanto foi para você. Anotei a dica.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Larissa
    Que linda resenha! Eu já tinha me interessado por este livro com o lançamento e agora ainda mais. A premissa em si já parece ser ótima, sabendo ainda que a escrita é tão bonita e poética é mais um ponto positivo. Eu adoro livros fortes assim, e falam de dores. Você gostou bastante do livro e conseguiu me deixar ainda mais curiosa.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Larissa, eu gosto muito de livros assim, principalmente porque eles nos dão um conhecimento do que as aulas de HIstória falham muito ao fazer. Eles nos ensinam sobre lugares sobre os quais não costumamos ouvir, como o Camboja. E olha que coincidência: Eu estou cogitando viajar para lá nas férias!!! Hahaha
    Ou seja, pretendo ler este livro com certeza.
    Obrigada pela dica!
    Beijo grande :)

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha ouvido falar, a sinopse me fez lembrar um pouco um livro que li um dia (olha que derrota, esqueci o nome do livro) sobre uma menininha, no tempo da bomba de Hiroshima, de arrepiar! Gostei muito da resenha, quero muito ler o livro *-*

    Tem post novo, ou quase isso!
    Blog: Talo de Maçã
    FANPAGE!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu sou apaixonada por livros assim. Sei que são tristes, mas eles passam algo ao leitor, não é apenas uma história. Mas traz um pedaço do mundo consigo. Eu gostaria muito de ler essa obra.
    Abraços <3

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    É tão prazeroso quando uma obra nos deixa sem fala *-*
    Nossa, a história da própria autora. Uau. Deve ter sido uma leitura e tanto.
    Narrativas sobre conflitos sempre me deixam pensativo. Imaginar o que o ser humano é capaz de fazer nessas situações...
    Adorei a sua resenha. Esse não é o meu tipo de leitura, mas me deixou com muita vontade de ler. Vai para a minha lista de desejados.
    Parabéns pela resenha sincera.
    Beijos
    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Eu costumo ler muitos historias de guerras, de acontecimentos como esses. Eu acho a personagem bem forte, pela sua infância sofrida, trancada.. Ninguém jamais queria algo parecido. Eu amo livros assim, eles no passam uma historia bem envolvente de ficar horas sentada, deitada, apenas lendo. Eu adorei sua resenha, pois ela me mostrou como o livro pode ser apreciado. Parabéns, tanto o livro como a resenha me agradou!

    - Garotinha adolescente!

    ResponderExcluir
  15. Obrigada por me apresentar a esse livro! Eu sei por alto do que aconteceu no Camboja, e imagino o quão rica possa ser essa história, mesmo sendo dramática. Adoraria ler o livro.

    ResponderExcluir
  16. Adorei a proposta e a resenha.
    Deu para sentir o quão profundo o livro é.
    Não o conhecia ainda, então adorei conhece-lo.
    Vou lembrar dele e ler assim que possível.
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá Larissa, o livro parece ser bastante tocante, ainda não li nada que abordasse a revolução do Camboja e isso me deixou mega curiosa para lê-lo *-* Dica anotada e assim que possível pretendo lê-lo.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  18. Que resenha linda!! Já queria ler o livro, agora fiquei ainda mais interessada na leitura e espero ter a oportunidade de fazê-la, pois a premissa é realmente muito cativante e diferente. Amei saber mais sobre ele <3 Amooo essa capa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Adorei a resenha. Já tinha ouvido bastante gente elogiando esse livro, mas só a sua me despertou desejo pela obra. É realmente incrível quando um livro nos toca de uma maneira tão forte.

    Beijos
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Adorei a capa desse livro, é linda demais! Já não consegui gostar tanto do enredo que foge um pouco do que costumo ler.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  21. Adorei a capa do livro e o título também. E pelas suas palavras, vejo é um livro denso, cheio de momentos significativos. Eu não conheço nada sobre o Camboja. Já vi algo em filmes, mas nada que contribua para o conhecimento da história, política e cultura.
    Sempre é muito emocionante ler livros que trazem personagens infantis falando sobre guerras. Anotado para futuras leituras.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi Lari, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei super interessada agora. Gosto de histórias que me deixam com esses sentimentos tão intensos, de ser tão profunda e que me emocione. Gosto de livros com uma carga mais densa, então dica mais que anotada. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  23. Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca realmente tive interesse em ler, agora lendo sua resenha vou tentar com a editora para amanhã, fique bastante curiosa com a historia, principalmente que é baseado na vida da autora.
    A capa realmente ficou linda.

    coisasdemineira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Ainda não conhecia este livro mas pela sua resenha percebe-se que ele te tocou bastante, quando você descobre que o autor está contando sobre alguma coisa que realmente aconteceu com ele, parece que olhamos o livro com outros olhos.
    Gostei muito da sua resenha, vou ler este livro em breve!
    Beijos,
    Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  25. Oiiie
    Nossa, essa cpa é uma graça e adorei sua resenha, que bom que gostou tanto assim do livro, parece ser mesmo uma leitura muito legal e espero poder ler e gostar assim haha ótima dica e resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Que interessante! Fiquei surpresa quando você mencionou que era a história da própria autora. Sem palavras. Sério! E realmente parece ser uma história emocionante. gostei demais dessa capa *-*

    Um abraço!

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger