Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: Eu e o silêncio do meu pai

Eu e o silêncio do meu pai

Título: Eu e o silêncio do meu pai
Autor(a): Caio Riter
Ilustrador(a): Casa Rex
Editora: Biruta
Gênero: Literatura Juvenil
Páginas: 100

Sinopse: Transformar-se em gente não é tarefa fácil. O menino muito sofreu, muito chorou. Olhava o pai e não entendia por que seu pai não era como os outros tantos pais: homens de palavras, homens de carinhos, homens de festa. Não. Seu pai era silencioso, triste. Seu olhar era distante, seu passo era trôpego, seu carinho era vago. Assim, o menino teria que aprender a amar esse pai. Teria que aprender a conversar com esse pai.



 Eu não tenho uma relação muito boa com o meu pai, na verdade nem converso muito com ele, pois o mesmo é homem de poucas palavras, então por isso eu quis ler esse livro, pois quando li o título pensei na minha relação com o meu pai. 


  Em "Eu e o silêncio do meu pai" conhecemos um garoto triste que quer se aproximar de seu pai, mas que não sabe como fazer isso, pois o pai é alguém muito calado, alguém que se fecha em seu mundo e não permite que ninguém entre.
 O garoto tentou se aproximar, mas sempre sentiu como se o muro entre ele e seu pai fosse muito difícil de quebrar e realmente era, pois nenhuma tentativa parecia surtir efeito e isso só entristecia mais ainda o menino.
 Afinal, ele só queria ter um pai como o outros, ele queria um pai que brincasse, risse e conversasse com ele, mas o seu era completamente o contrário, o seu não parecia gostar disso, o pai dele parecia simplesmente não gostar de ser feliz.

"E nenhum de nós era capaz de um abraço. Aliás, não éramos capazes nem de qualquer palavra que fosse encontro."

 Esse livro é extremamente sensível, o autor nos apresenta uma história muito triste narrada de forma leve e bonita, nela vemos uma criança que sente falta do carinho de seu pai e um pai que não sabe como dar carinho, pois sua criação foi assim.
 Diversas vezes senti meu coração apertado durante a leitura, pois mesmo meu pai não sendo completamente parecido com o pai da história, havia várias coisas que me fazia lembrar dele e diversas vezes me senti como o garoto que queria um pouco de carinho de seu pai.


 Esse livro aborda a bebida e o quanto ela pode destruir famílias, a mesma quando não controlada só serve para perturbar quem bebe e transformar o dia feliz de sua família em um infeliz, pois quando a pessoa está bêbada não sabe o que fala, não sabe se portar, não consegue raciocinar direito.
 Além disso o livro fala sobre as diferentes criações e como a forma em que uma pessoa é criada influencia na sua vida, por exemplo quando uma pessoa é criada sem amor, será bem mais difícil para ela dar amor, então por isso é preciso ser compreensivo, embora quase sempre isso seja realmente algo muito difícil de fazer.
 Mas o foco mesmo é a relação entre um pai e um filho, essa relação é tão importante, mas muitas vezes não ocorre como deveria, isso porque o pai não sabe como ser mais carinhoso ou porque há outros problemas acontecendo.
 No entanto, é uma relação importante e se ela não for bem trabalhada irá render memórias tristes para todos os envolvidos e isso corta o meu coração, pois sei que não é em uma família só que ocorre esses problemas, mas em várias.

"Mas pouco dizíamos, e as palavras, hoje sei, são de importante verbalização. Ouvir é mais do que intuir o sentimento."

 O livro é narrado em primeira pessoa, então enquanto estamos lendo é como se estivéssemos tendo uma conversa com o autor, isso faz com que a leitura seja bem fluida e as páginas passem sem nem ao menos notarmos.
 Além disso, a diagramação do livro está muito agradável, o tamanho do texto está ótimo e mesmo a folha sendo branca é uma leitura rápida e agradável. No livro encontramos diversas ilustrações que embora sejam simples, são muito bonitas e de certa forma emocionante.


 "Eu e o silêncio do meu pai" é um livro que fala sobre a relação difícil de um pai com sua família e o quanto o silêncio pode machucar quando é muito frequente. Ao todo é um livro extremamente sensível e bonito que emociona o leitor e o faz refletir sobre a sua relação com seu pai e sua família.
 Enfim, esse livro é curto, mas tem um conteúdo muito emocionante e embora seja uma leitura triste, ela é muito agradável e traz muitas mensagens importantes para o leitor, por essa razão eu super recomendo a leitura.

(livro recebido de parceria com a editora)

Deixe um comentário:

  1. Lari lindinha, o fato do pai ser ausente triste já nos comove, uma relação de pai e filhos deve ser próxima e imagino a tristeza do menino, comparando com os outros pais. Eu graças a Deus tenho uma ótima relação com meu pai e me deixa triste ver relações assim são superficiais. Dica anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Joyce o/
      É realmente triste isso, mais ainda quando essa "ausência" não é feita por querer, né? :/ Enfim, espero que você tenha oportunidade de ler esse livro, pois ele é simplesmente lindo *-*

      Beijos :*

      Excluir
  2. Oi, Larissa! O título do livro me cativou, não tenho problemas no relacionamento com meu pai, já tive, mas hoje isso está no passado, mesmo assim, adoraria ler o livro. Este trecho, fiquei confusa: " quando uma pessoa é criada sem amor, será bem mais difícil para ela dar amor"... é isso mesmo? Não concordo muito com essa teoria, mas tudo bem.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lilian o/
      O livro é lindo, então vale a pena ler ele *-* E essa parte é isso que você entendeu mesmo, levei em conta a situação do pai do livro e do meu, ambos tiveram uma criação diferente, sem muito carinho e o resultado foi eles não saberem ser carinhosos. Claro que há exceções, mas acredito que não estou completamente errada quando afirmo isso.

      Beijos :*

      Excluir
  3. Oie, Larissa! Acho que até choraria lendo esse livro, sou uma manteiga derretida toda vida. Sempre tive um ótimo relacionamento com meu pai, e hoje sinto não tê-lo mais ao meu lado.
    Gostei muito da sua resenha.
    Um grande beijo!
    Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daiane.
      Esse livro é bem emocionante, viu :c E sinto muito pelo seu pai, mas ele está em um ótimo lugar, tenho certeza.

      Beijos :*

      Excluir
  4. Oi oi, como vai?
    Gostaria muito de ler esse livro, primeiro tem essa capa simples e linda, e essa história deve ser realmente emocionante e nos ensinar muita coisa.
    Sempre tive uma relação muito boa com meu pai, mas agora estamos distante e ele, digamos, um pouco ausente, então sinto muita falta e tenho certeza de que iria chorar lendo esse livro mesmo não sendo do tipo que chora atoa.
    Amei sua resenha, beijão! ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Larissa, eu li não tem muito tempo, um livro mais ou menos assim. Não que o enredo seja igual, mas o fato do pai ser ausente,
    Vou deixar o título anotado para dar uma olhada depois.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Oláá
    Nossa, eu simplesmente amei sua resenha e estou louca para poder ler o livro, amo temas fortes que abordam esse tipo de assunto, pois são coisas presentes no meu dia a dia, então, acho que iria adorar ler, espero poder ler em breve e gostar tanto quanto você.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Larissa, tudo bem?
    Graças a Deus nunca tive problemas de relacionamento com meu pai, que na verdade é o melhor do mundo, mas dentro da minha família isso acontece muito, e por isso sei que não é fácil, principalmente no que se trata de bebidas.
    Imagino o quão tocante o livro deva ser, mas mesmo assim não é uma leitura que me interessa.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  8. Oi Lari ^^
    Eu já havia pensado em ler este livro, mas como estou sempre correndo para dar conta de tudo, acabei esquecendo dele.

    Obrigada por ter me lembrado de sua existência e por ter me feito perceber que a obra tem um potencial enorme de me envolver!

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi, quando vi o nome eu senti um aperto grande no peito, ele causa um impacto tremendo. Perdi meu pai quando era muito nova e infelizmente nunca tive a experiencia de um relacionamento intenso, o mais perto que tive de um pai é marido da minha irmã, já que é a minha irmã que cuida de mim, e falamos o necessário um com o outro. O tema é bastante polemico e como você disse bem sensível. A abordagem sobre criação e bebida são intensas.
    Adoraria ler o livro, mas não sei se estou preparada psicologicamente para ele.
    ótima resenha
    beijos
    cheireiumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito, tanto que anotarei este livro para não esquecer, quero muito lê-lo.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Também não tenho uma relação com meu pai, na verdade o vi poucas vezes e, pelo mal que causou à minha mãe, não faço questão de sua presença.
    Ainda assim fiquei muito interessada por esse livro, uma história real e comovente.
    Vou anotar!
    Beijão <3

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Logo de cara fiquei curiosa com o título, achei que deveria ser um livro muito sensível. Eu também correlacionei a atmosfera do livro com a minha relação que tive com meu pai e acho que é por isso que fiquei com vontade de conferi-lo! Adorei sua resenha ;)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa. Adoro dramas familiares, e esse parece ser mesmo sensível, ao abordar a relação desse pai com a família. Para você, deve ter sido uma leitura bem comovente, por se identificar com algumas partes a nível pessoal
    Adorei a resenha
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. nossa Lari, amei a resenha!! Uma das melhores que vi aqui. Fiquei interessadíssima no livro. Adoro estes temas rs
    Beijão

    ResponderExcluir
  15. Valeu, Larissa, bom saber que meu livro (que tem muito de minha infância presente nele) acabou sendo carinho em teu coração leitor. Valeu. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Caio.
      Só hoje fui ver seu comentário e fico muito feliz e honrada em recebê-lo *-* Enfim, seu livro foi uma leitura incrível para mim, por isso eu que agradeço ♥

      Beijos :*

      Excluir
    2. Olá, Caio.
      Só hoje fui ver seu comentário e fico muito feliz e honrada em recebê-lo *-* Enfim, seu livro foi uma leitura incrível para mim, por isso eu que agradeço ♥

      Beijos :*

      Excluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger