Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: A Ilha de Kansnubra e o portal perdido


Sinopse: Garley é um tímido estudante de dezesseis anos que encontra um misterioso medalhão de ouro e é transportado a uma ilha chamada Kansnubra. Localizado no enigmático Triângulo das Bermudas, este fantástico lugar é palco de mago, bruxas e dragões. Para encontrar o portal perdido e retornar a sua vida normal, Garley deverá criar coragem e cumprir uma missão. Com a ajuda de Aldrich, Johnny, Laura, Jorge e Alix, eles partem em direção ao Monte Tylan, mas monstruosas criaturas e poderosos inimigos cruzam o caminho dos jovens. Será que Garley conseguirá enfrentar seus medos e alcançar o objetivo? 
Páginas: 280





  Eu estava com esse livro a um tempinho na minha estante, mas toda vez que eu pegava ele para ler não conseguia me concentrar na história, até que finalmente eu consegui concluir a leitura e achei o livro bacana, mas eu indicaria esse livro para crianças na faixa etária de 10 anos, acho que eles iriam adorar esse livro, pois ele é mais infantil.


 Em "A Ilha de Kansnubra" conhecemos Garley, um garoto pobre que sofria muito bullying na escola, ele não conseguia se defender e tirava notas ruins, por isso ele meio que se achava um fracasso. Até que um dia, Garley encontra um medalhão na rua e o leva para casa, lá seu pai dá a ideia de vender o medalhão, o garoto concorda, mas algo faz com que ele sinta vontade de colocar o medalhão no pescoço e ao colocá-lo ele é teletransportado para um lugar completamente diferente: A Ilha de Kansnubra.
 Garley fica desesperado ao notar que está na ilha e corre pedir informações para saber como poderá sair da mesma, mas isso não será fácil, pois o único jeito de sair dessa ilha seria encontrando o portão, só que esse portão foi roubado por um grande mago, mas o garoto quer voltar para casa, então ele decidi que irá atrás desse portão mesmo com todos os perigos.
 Então conhecemos Aldrich, Johnny, Laura, Jorge e Alix, são eles quem irão ajudar Garley a voltar para casa, mas para irem atrás do seu objetivo precisam estar preparados, pois terão que entrar em uma floresta muito perigosa, por causa disso Aldrich leva Garley para comprar uma espada e algo muito incrível (era para ser incrível, mas acabou sendo bem previsível) acontece, Garley consegue erguer a espada do Cavalheiro Dourado, uma espada que ninguém jamais conseguiu erguer e ele se torna o herdeiro do mais poderoso cavalheiro de Kansnubra.
 Depois disso, Garley e seus amigos se preparam para entrar na floresta, estava tudo indo como o plano, até que um imprevisto faz com que eles fujam para a floresta e ai a aventura começa, muitas descobertas irão acontecer e os amigos encontrarão monstros terríveis.


 A diagramação do livro está boa, as letras estão em um tamanho confortável e as folhas são amareladinhas, o que ajuda na leitura, mas nesse livro não ajudou, a leitura para mim não fluiu facilmente, os capítulos não são tão longos, mas eu demorava muito para concluir um e o pior é que eles não traziam nada que me surpreendia, era tudo tão clichê e previsível. Agora a capa desse livro eu acho linda, combinou muito com a história, o título é em relevo e essas cores ficaram ótimas.
 Os personagens até que são bacanas, mas o Garley não conseguiu me conquistar, o protagonista não me agradou, porque é o típico personagem que no começo é fraco e depois vira um personagem forte, no caso ele era apenas um garoto normal e sem graça, ai depois ele virou um super cavalheiro e o destino da ilha estava nas mãos dele, de uma hora para a outra, eu não gostei disso. O Jorge foi um personagem que eu gostei, ele é o personagem bobo da história e é quem tira algumas risadas do leitor, sem contar que ele é normal, se ele consegue algo é por mérito dele. E tem a Alix, uma personagem feminina que é determinada e forte, algo que eu gostei muito, porque geralmente as garotas são as fracotes na maioria das histórias.


 Enfim, esse livro é bacana, tem uma história legal e tudo o mais, mas eu acredito que ele apenas agradaria o público mais infantil mesmo, pois não é uma história muito complexa e com alguma mensagem bonita, é algo bem para entretenimento mesmo, sem contar que a história não surpreende em nada, é tudo muito fácil de decifrar, em nenhum momento você ficará surpreso e pensando como aquilo aconteceu, e isso é algo muito chato em um livro, porque o gostoso é ler algo que te surpreende. No entanto, eu recomendo ele, mas apenas para o público infantojuvenil, acredito que esse livro seria uma boa para incentivar a leitura para esse público.

Deixe um comentário:

  1. Oi Lari, tudo bem?

    Eu gosto de livros infanto juvenis e achei a premissa do livro interessante. Claro que as suas ressalvas me deixam com um pé atrás. Mas acho que eu leria o livro se houvesse alguma oportunidade.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kel.
      Tudo sim e ai?
      Como todo livro, cada leitor tem uma opinião, pode ser que você goste mais dele do que eu, enfim, se tiver oportunidade não deixe de ler o/

      Beijos :*

      Excluir
  2. Oi Larissa, tudo bem?
    Que pena que você não curtiu a leitura, realmente o meu alvo era o infanto juvenil e foi trabalhado para adequar a obra para esse público. De qualquer maneira agradeço
    pela resenha e pelo carinho! Um forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrews.
      Tudo sim e a?
      Bom, eu não gostei tanto assim da leitura, mas para o seu público acredito que ela será ótima oo/

      Beijos :*

      Excluir
  3. Oi Larissa, tudo bem?
    Não me interessei muito pelo livro, mas não sou o público-alvo, então acho que tudo bem! rsrs

    Beijos
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Érica.
      Tudo e ai?
      Bom, tem muitos livros que o público-alvo não é o nosso, mas mesmo assim nos interessam, vi de livro para livro, né?

      Beijos :*

      Excluir
  4. Oii, Eu resenha esse livro faz um tempo, também senti que o livro foi feito para os mais jovens, não achei de todo ruim, porque assumo que estou acostumada com os adolescentes gringos que crescem mais rapido que os nossos hahaha.

    Gostei do seu ponto de vista, pena que não curtiu muito a leitura.

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não achei o livro ruim, ele só não conseguiu me agradar, eu posso não ser o público-alvo dele, mas gosto desse gênero de livro, mas infelizmente A Ilha de Kansnubra não funcionou para mim :c E eu não gosto de coisas muito rápidas, mudar muito rápido, um romance muito rápido ou qualquer coisa rápida, acho que perde todo o encanto kkk

      Beijos :*

      Excluir
  5. Olá.
    Eu já tinha visto algo sobre esse livro por aí, mas não cheguei a me interessar muito, até porque a história não faz muito meu estilo de leitura. Mas curti a resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lari, tudo bom?!

    Acho que meus alunos iriam adorar esse livro. Eles gostam dessas histórias e eu adoro contá-las para eles. É uma turma que precisa ser cativada e eles são bem críticos. Eu leria para eles. Que pena que o livro não tenha te agradado tanto. =(

    Beijos, Rob

    ResponderExcluir
  7. Ola Lari lindinha que pena que a leitura não agradou, Gosto de livros infantis mas pelo visto essa leitura não vai fluir e olha que a sinopse do livro chama atenção. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Lari. Eu gosto de livros infantis e mesmo com suas ressalvas, se tiver uma oportunidade vou ler. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  9. É sempre um problema quando o protagonista não nos agrada.. Fica realmente dificil curtir a história assim. Gosto de livros juvenis, mas as suas ressalvas me levam a crer que a história está obvia demais e que para alguém que já leu bastante coisa, acaba se tornando desinteressaste. Chato isso =/
    A capa é linda, concordo com você =)

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  10. Já passei muito dessa faixa etária para a qual você recomendou o livro, mas gostei bastante dele mesmo assim! Sempre procuro ler livros infantojuvenis com a ótica de uma pessoa bem mais nova, costuma dar certo! rs... Achei bem interessante a história, achei muito curioso ter dragões que são domesticados, hehe, e gostei do Garley. Algumas coisas aconteceram bem rápido sim, mas na minha opinião elas acabaram meio que sendo justificadas depois de algumas explicações. Pena que o livro não funcionou para você.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Ola flor! E ele que parecia ser uma daquelas aventuras que te segum... bom mesmo é um desses novos leitores se interessar! O pessoal que está vindo agora, a nova geração, está bem dificil!
    Bjus

    ResponderExcluir
  12. Parece bem interessante. Se eu tivesse esse poder para me teletransportar eu estaria bem longe. Embora não curta muito literatura fantástica, daria uma chance para o livro.

    Beijooos!
    Vivendo em Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi,
    Eu gosto desses livros infanto-juvenis de caráter exclusivamente lúdico. Gosto desse entretenimento que o livro propõe e por isso, fiquei tentado, mas quando você disse que não se apegou ao protagonista já levei um balde de agua fria. Se eu não gostar do protagonista a leitura não flui para mim. Espero que eu goste se tiver a oportunidade de ler :)

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Lari,

    Bom eu acho a capa desse livro linda de morrer, já uma resenha que falou muito bem do livro, percebo que eu não sei o que irei achar do livro, não é um livro que me chama atenção de primeira, mas que se eu tivesse a oportunidade de ter o livro eu leria, mas se não deixaria passar!

    Mayla

    ResponderExcluir
  15. Se eu já teria uma dificuldade tremenda pela fantasia bem presente, com essas suas ressalvas sobre a leitura ser arrastada eu fiquei beeeeem desanimada. Não me identifiquei com a premissa e tenho quase certeza de que isso só vai contribuir por eu ter uma leitura ainda mais cansativa.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, Flor!
    Não me interessei pelo livro, não tenho costume de ler infanto-juvenil. E gosto de ser surpreendida, quando se trata de livros de fantasia rsrs
    Enfim, vou passar a dica dessa vez (:

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá Larissa,
    bom já ao contrario de você eu não gostei da capa, não achei ela assim bonita. A historia pelo que você falou realmente agradaria aos jovens, eu mesma não gostei da premissa, achei muito parado a historia sem nada muito novo que me chamasse atenção. Alem do que você falou que a leitura foi muito arrastada e isso não contribui e muito menos ajuda. Eu tenho pavor de leituras assim.
    Desta vez eu deixarei passar.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger