Home Sobre Mim Resenhas Colunas Contato Parceiros

Resenha: Curral de Pedras

 Eu conheci o trabalho do Jards através de alguns amigos blogueiros, mas eu não sabia muito bem o que esperar do livro dele, comecei a ler sem nenhuma expectativa e me surpreendi, pois se trata de um livro bem diferente do que eu estou acostumada a ler.


 “Curral de Pedras” já começa nos trazendo um mistério: no primeiro capítulo, o autor nos conta sobre a morte de uma pessoa, mas ele nos apresenta só isso, deixando o leitor curioso sobre essa morte.
 Depois disso, conhecemos Nadja, uma professora que tinha acabado de ser contratada para dar aula de História da Arte na cidade de Curral de Pedras. Quando ela estava na estrada, quase chegando à cidade, um garoto aparece na frente de seu carro e lhe pede ajuda, pois tinha sofrido um acidente com sua madrinha e ela havia morrido. Nadja, na hora, ajuda o garoto, Tito, levando-o inclusive para o apartamento dela, mas ele acaba fugindo, deixando a professora confusa quanto à existência dele.

"O senhor sabe, depois, cada um vai para um lado, perde-se o contato, as amizades se acabam... Não adiantam as promessas de que "seremos amigos para sempre.""

 Então Nadja decide ir dormir em um hotel, mas ela se perde. No caminho, porém, ela encontra Paulo e lhe pede ajuda. A ideia era que ele apenas a ajudasse a chegar ao hotel, mas os dois acabam indo a um restaurante. Então, conversa vai, conversa vem, os dois acabam se interessando um pelo outro. Como Paulo e Nadja se relacionam muito bem, o namoro entre eles é inevitável.
 Entretanto, Nadja não consegue esquecer Tito, preocupada com o paradeiro do garoto. Em um dia em que está sozinha em seu apartamento, desce até a entrada e reencontra Tito, envolvido em uma briga com um menino de rua. A professora, na hora, leva-o para morar com ela, o que causa certo desconforto em Paulo, mas este acaba aceitando. No entanto, Tito é um tanto estranho, e Nadja deseja-o como homem, embora ele seja um menor. Sabendo que isso é errado, a professora luta contra seu desejo, mas até quando ela conseguirá? E quais serão as consequências? E a pergunta mais curiosa: Quem é a pessoa que morreu no começo do livro?


 Li “Curral de Pedras” bem rápido, pois sua leitura é bem fluida. Os capítulos são um pouco longos, as folhas são brancas e a fonte do texto está em um tamanho pequeno, ou seja, cansa a vista bem mais fácil. Encontrei alguns erros de revisão no livro, mas nada que atrapalhe muito a leitura.
 Quanto à história, eu gostei bastante, achei bem interessantes os acontecimentos, e algo que me chamou bastante a atenção foi o autor tratar dos problemas das escolas públicas, pois estudo em uma e vejo diariamente várias coisas erradas, então era meio inevitável não concordar com a ideologia que permeia do livro. Infelizmente, a educação pública está indo de mal a pior.
 Os personagens foram bem construídos. Embora nenhum deles tenha realmente me conquistado, gostei da personalidade de cada um. O final desse livro é algo bem trágico, mas não é forçado, até porque a morte do começo prepara o leitor para algo trágico, deixando-os curiosos sobre quem será a vítima, o que só torna a leitura mais interessante.
 Por fim, devo dizer que recomendo esse livro para todos, pois ele aborda temas que nos fazem refletir bastante e, embora a revisão não seja das melhores, merece ser lido.

Deixe um comentário:

  1. Não tinha lido resenha do livro e não sabia que nele existia um mistério tão grande. Gostei de saber que o autor expõe os problemas da rede pública de ensino, é essencial o alerta. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Lari lindinha gostei da sinopse e sua resenha me deixou curiosa com relação ao livro e já quero saber quem é o assassino rs. Leitura que flui fácil costuma ser envolvente . Vou ler . beijos

    ResponderExcluir
  3. Apesar de mistérios me chamarem atenção, livros com páginas brancas e letras pequenas saem da minha lsita na hora! Dou preferência para aqueles facéis de ler, ou os leios no kindle. O livro tem formato ebook? :)

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro nem o autor e confesso que fiquei bem curioso com a história até que surgiram algumas coisinhas pelo caminho que não me chamaram a atenção. Confesso que adorei a capa e a foto da diagramação, mas esses pequenos detalhes me fizeram desistir de querer ler.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro e achei legal o autor abordar a questão das escolas públicas mas, sinceramente, páginas brancas e fonte pequena são coisas que me espantam, meus olhos sofrem demais, então não leria. Fora que problemas de revisão me incomodam demais.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Larissa,
    Eu não conhecia essa obra, nem a autora.
    Não curti a capa e também não curti a sinopse/enredo então acho que sua dica vai ficar pra próxima, mas fico feliz em saber que você gostou e avaliou bem!
    Sucesso para a autora.
    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  7. Nem conhecia esse livro e pretendo continuar sem conhecer. rs Achei o enredo meio louco demais... A mulher tão vulnerável assim pra se apaixonar tão rápido? Prefiro não ler.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Tô com esse livro meio parado aqui na estante, depois de ler sua resenha com toda certeza irei adiantar logo essa leitura!
    Beijos
    http://garotaliterary.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Lari, a história não me atraiu =/
    Não curti isso dela se sentir atraída pelo menino.. nada contra relacionamentos de pessoas de idades distintas, mas nesse caso achei bem estranho.
    Bem, vou deixar pra próxima rs

    A Vida do Livreiro A. J. Fikry

    ResponderExcluir
  10. OI!
    Não conhecia o livro, apesar de ter gostado da capa, a história não faz muito o meu estilo, sei lá, não teve aquele UP que me fizesse desejá-lo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  11. Oiiiiiiiiiiiiiii
    É a primeira vez que leio alguma resenha desse livro.
    Não conhecia o autor também.
    Mas tô roendo as unhas já com a ideia de quem será a vitima do começo.
    Muito interessante o fato da professora "adotar" o menino.

    Bjocas

    ResponderExcluir
  12. Oi Flor!

    Não conhecia esse livro, gostei de ele ser do tipo que nos faz refletir, mas uma pena que os personagens não te conquistaram!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi lindinha!!
    Gostei demais da resenha!! Fiquei muito curiosa quanto ao livro... Em uma parte, até lembrei do filme A Órfã haha (a mulher desejar uma criança, eu hein kkkk)
    Beijinhos

    ResponderExcluir

 
Criado por: Bruna Borges || Todos os direitos reservados || Tecnologia do Blogger